“O CULTO HOJE, VAI SER MARAVILHOSO”! - Pastor Clari Mattos

ESTUDOS

“O CULTO HOJE, VAI SER MARAVILHOSO”!

Publicado: setembro, 2017

“Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto” (Mt 4.10).

Constatamos que não é de hoje que o culto perdeu seu verdadeiro sentido e função na vida dos adoradores. Por definição, culto é adoração ou homenagem à divindade em qualquer de suas formas, e em qualquer religião. Portanto deveria ser direcionado somente ao nosso Deus, mas não é isso que vemos em sua grande maioria nas reuniões dos crentes. O “maravilhoso”, Só faz sentido ao ser humano, Deus não poderá ser surpreendido com nada do que fazemos, pois, tal como sempre aprendemos Ele é onisciente, portanto, pré-conhecedor de tudo e de todos!

O sentido do “maravilhoso” é quando penso e busco ver, ouvir ou sentir algo que me maravilhe, que me emocione ou que mexa comigo!

Quem somente busca isso pode viver frustrado, migrando de galho em galho, de evento em evento buscando sempre alguma coisa que o fascine!

Jesus, um dia perguntou a um grupo de religiosos, “[…] Que saístes a ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? ” (Mt 11.7), Ele falava de João Batista, que começou seu ministério, não num grande centro, mas no deserto. Ele para lá iam muitas pessoas, algumas por pura curiosidade, outros para poder sentir algo diferente quem sabe, um arrepio, um calor, um graveto incendiando, etc.

Maravilhoso é Adjetivo e significa:

  1. Que maravilha; que causa admiração; surpreendente, espantoso:

Ex. Fenômeno maravilhoso.

  1. Excelente, primoroso, magnífico:
  2. Belo, encantador:

Como substantivo masculino.

Aquilo que encerra maravilha, que é extraordinário ou sobrenatural:

Ex. O maravilhoso está presente em muitas das histórias infantis.

MAS, O CULTO VAI SER MARAVILHOSO EM QUÊ?

Não esqueçamos que as coisas ou sentimentos maravilhosos constituem classificações humanas, são avaliações feitas por aqueles que deviam prestar culto, que por definição é serviço prestado a divindade. Se ao me referir ao culto como “maravilhoso”, tenho em mente a qualidade, intensidade e exclusividade da adoração vertical, tenho razão em dizer que tudo o que compôs ou compõe aquele culto foi feito com excelência, foi ou é, realmente, magnífico. Aí, sim o ato de adorar pode entrar na classificação de excelente, primoroso ou maravilhoso!

POR QUE O CULTO VAI SER OU FOI MARAVILHOSO?

O antigo cântico mostra a razão dizendo “porque Jesus vai derramar o seu poder”, ou seja, dentro da teologia pentecostal popular e experimental, o culto para ser magnífico tem que haver manifestações sobrenaturais. Com todo respeito ao queridos que assim pensavam e ainda pensam, culto deverá ser maravilhoso se estiver em consonância com o que Deus propõe em sua Palavra. Para o apóstolo Paulo um culto deveria ser uma entrega plena no altar do sacrifício e isso com excelência, não pelas coisas que se espera dele. Lemos em Romanos 12. 1 na NVT: “[…] Que seja um sacrifício vivo e santo, do tipo que Deus considera agradável”.

“MARAVILHOSO”, PARA QUEM?

Em razão do que foi dito acima, podemos concluir que o culto deverá ser prestado somente ao Senhor, único digno de adoração. Os ensinos das Escrituras e a própria etimologia do termo, apontam para a premissa de que o nosso culto deverá ter endereço exclusivo, o eterno e soberano Deus, unicamente. Mas, não é difícil vermos que muitas das reuniões de crentes, não mais podem ser classificadas como culto sagrado e sim, eventos sociais ou de entretenimentos emocionais, puramente horizontal, infelizmente.

QUAL O RESULTADO DE UM CULTO MARAVILHOSO?

Se estivermos falando daquele tipo culto secularizado e eclético, como já dissemos se não passar de uma grande e bem produzida apresentação artística, vai encher os olhos da plateia ou audiência, que aliás, tem sido muitos chamados cultos atualmente. Grandes shows que encantam e entretêm, mas não transformam. O resultado será um povo saindo da reunião alegre, emocionado, porém, sem mudança de vida.

Mas, se falamos de culto verdadeiro, acreditamos que poderá ter tal classificação, se for prestado em espírito e verdade (Jo 4.24), proferido por lábios que confessam o nome do Senhor legitimamente (Hb 13.15), se for identificado com uma adoração prestada através de corpos e mentes que se entregam em sacrifício racional (Rm 12.1,2), etc. Aí, perdemos dizer que se harmonizou com a revelação da vontade de Deus em sua Palavra, portanto, aceitável, não saberia dizer se os céus o classificaria como “maravilhoso”, mesmo porque a verdadeira adoração é individual (Sl 84.7). Este tipo de culto resultará em vidas transformadas pelo poder de Deus, crentes comprometidos com o evangelho e não com um “ministério” somente. Daqui sairão pessoas quebrantadas e dispostas a fazer a vontade de Deus.

 

Amém!

Pr. Clari Mattos.


Comentários no Facebook