VENCENDO OS OBSTÁCULOS... - Pastor Clari de Mattos

ESTUDOS

VENCENDO OS OBSTÁCULOS…

Publicado: Março, 2018

“…; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Filipenses 3.13,14).
“. Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. ” (Hebreus 12.2).
Obstáculo, palavra que me soara estranho por alguns momentos nesta manhã.
Quais coisas modernas tentam nos obstar a jornada?
Qual a identidade dos tropeços da vida pós-moderna?
A complexidade deste tempo, realmente às vezes amedrontam-nos!
Ao não conhecermos certas nuances da vida, ficamos perplexos!
O que mais emperra a máquina espiritual de sua e minha vida?
Com tudo isso nos sentimos impotentes, e às vezes nos enclausuramos atrás desses moderníssimos obstáculos.
Mas ao pensar sobre o assunto, me veio a compreensão de que realmente tais obstáculos existem e não adianta negá-los, rejeitá-los ou fingir que não é comigo.Eles fazem parte de nossa jornada, se não como seríamos treinados para a vida?
Lembro-me de em algumas vezes quando criança, junto aos demais meninos brincávamos de saltar estes obstáculos, na verdade nem conhecia essa palavra naquele tempo, muito menos as glamorosas competições de corrida com obstáculos modernas. Simplesmente estabelecíamos um galho seco de árvore em determinada altura e pulávamos um após o outro e íamos aumentando a altura, (grau de dificuldade) para ver quem pulava mais alto.
Então…
Há barreiras, ou não há barreiras?
Deixando essa saudosa brincadeira de infância de lado, aprendi que a vida é exatamente isso. Uma caminhada (às vezes corrida mesmo), com obstáculos. Alguns destes são bem fáceis e tranquilamente transpostos, outros nos parecem intransponíveis.
Bem cedo na vida cristã entendi que não é arrogância ou prepotência o que Davi diz na sua linda poesia ao falar de “saltar muralhas” (2Sm 22.30), pois como lemos na introdução desse louvor, ele falava “.ao Senhor” (v 1), não aos homens. Ele na verdade está atribuindo a Deus sua vitória militar sobre o inimigo. O segredo é estar em comunhão com o Senhor a frase correta é “Contigo …salto muralhas”!
Para Davi o termo “muralha”, certamente tinha significado diferente que para o homem deste século. Naquele tempo, muralhas protegiam cidades que seriam conquistadas por suas campanhas militares, portanto saltar muralhas era emblema de conquista, vitória contra inimigos físicos, visíveis e poderosos!
Simbolicamente, creio que podemos também, neste nosso tempo, confiar que o Senhor de nossas vidas pode nos capacitar para que que saltemos por sobre as modernas muralhas, em conquista de ideais nobres e santos, atingindo sempre um nível melhor de vida cristã (2 Co 3.18).
Alguns obstáculos com os quais os salvos são confrontados podem ser identificados em pelo menos as seguintes áreas da vida:
Os da vida física:
Estes se desdobram em cuidados com a saúde do corpo bem como as pressões para se manter em forma, segundo os modelos propostos pelo mundo. Também nos preocupamos em como apresentar nosso corpo “em sacrifício vivo santo e agradável a Deus” (Rm 12.1;1Co 6.19; 3.16);
Da vida emocional (2Co 4.8,9; 7.5)
Como seres emotivos que somos, e ninguém duvida disso, com frequência enfrentamos obstáculos nessa área também. Uns mais outros menos, mas todos estamos sujeitos a mergulharmos de vez em quando numa depressãozinha, muitas vezes causadas por coisas bem insignificantes como por exemplo uma planta (aboboreira), que seca em nosso quintal “espiritual”. (Jonas 4.9,10). É bem comum nos abatermos com a ausência de algum ente querido, tal como Paulo menciona em 2 Coríntios 7.5-8, mas tal como ele podemos confiar no “Deus que conforta os abatidos”! (V 7).
Da vida social.
Não fomos ciados para vivermos isolados, mas a vivência numa sociedade que se esqueceu de Deus, não é fácil e isso de novo, nos gera muitos obstáculos à uma vida de fé autêntica. Veja este texto esclarecedor e entenda de onde saímos, se é que que saímos mesmo! “ Naquele tempo vocês seguiam o mau caminho deste mundo e faziam a vontade daquele que governa os poderes espirituais do espaço, o espírito que agora controla os que desobedecem a Deus. De fato, todos nós éramos como eles e vivíamos de acordo com a nossa natureza humana, fazendo o que o nosso corpo e a nossa mente queriam. Assim, porque somos seres humanos como os outros, nós também estávamos destinados a sofrer o castigo de Deus” (Efésios 2.2,3).
Devemos também fazer menção do texto que diz “as más companhias estragam (corrompem) os bons costumes” (1Co 15.33); “O mundo jaz no maligno”etc.
Viver uma vida equilibrada, sem se corromper e se mantendo em pé moralmente, é um grande desafio apresentado pelos apelos mundanos constantes, são fortes obstáculos à vida social ilibada.
Da vida familiar.
Como estamos cientes há muito, a família é a célula formadora da sociedade humana. A sociedade começa em casa, então os grandes desafios que esta instituição criada por Deus enfrenta, são igualmente sagazes e perigosos. São obstáculos sutis ou mesmo abertos para se manter dentro do formato proposto pelo criador. Algumas destas dificuldades se apresentam como “evolução” da humanidade ou então como quebra de tabus, que dizem seus propagadores, agora foram vencidos. Alguns destes obstáculos podem ser identificados como: A infidelidade conjugal, banalizada através de piadas e cenas de teatro, televisão, cinema ou comerciais, ou então através de canções populares onde se faz apologia de comportamentos infiéis e exaltam a figura da “amante”etc.
A disciplina dos filhos que tem sido um grande problema para a maioria dos pais, que se veem impotentes e cedem aos ditames dos próprios filhos, pois perderam totalmente o senso do que é certo e do que é errado em termos de educação (Pv 6.22; 1Co 15.33).
Da vida profissional (Ec 2.21-23).
Vivemos numa sociedade capitalista, tempo complexo em que a corrupção grassa em todas as esferas da sociedade, a vida profissional do cidadão de bem fica prejudicada, pois ele não querendo fazer parte do esquema estará relegado a um nível baixo de oportunidades e quando não, será até perseguido. É um tal de nepotismo presente em toda parte, até nas igrejas. Vi isso acontecer, todo mundo sabe que existe, mas ninguém faz nada porque também não querem se expor. Se for pobre as dificuldades de formação e capacitação serão imensamente maiores, e assim vai.
Os obstáculos da vida espiritual (Efésios 6.10-18).
Esta dimensão da vida do homem requer um cuidado especial ao enfrentar tais barreiras, pois requer instrumentos ou armas espirituais para tal enfrentamento. Graças a Deus nos é oferecido gratuitamente todas as condições para que vivamos uma vida de vitória sobre estas barreiras.
Um dos obstáculos espirituais é a distração com coisas periféricas, horizontais não essenciais, ou secundárias e mundanas (Mateus 13.22; Hb 12.2);
Posso dizer que os falsos ensinos representam também um grande obstáculo ao verdadeiro crescimento espiritual do crente (1Timóteo 4.1,2,7; Efésios 4.11-14);
Falta de consagração a Deus e sua causa, igualmente se interpõe ante os crentes de hoje, como um sério obstáculo a ser transposto. Pois nos parece que muitos trocaram o arrependimento pelo entretenimento, o culto solene pelo show, a música sacra pela mundana, a oração penitente pelas expressões de arrogância ou insubordinação. O verdadeiro ensino bíblico pelas histórias emocionais. Estão buscando muito mais os milagres que o Deus que faz os milagres, muito mais a bênção que o abençoador etc. Para vencer esse obstáculo, não tem outra forma se não obedecer a fórmula já bem conhecida:
“Leia a bíblia e faça oração” (Mateus 6.33; Romanos 10.17;1Ts 5.17).
Que Deus nos de, e posso dizer com certeza que Ele deseja nos dar, as devidas condições e capacitação para transpormos as mais altas barreiras ou obstáculos para sua glória e para nossa alegria.
Amém!
Pr. Clari Mattos


Comentários no Facebook