ESTUDOS

PRECISA-SE DE VIGILANTES!

Publicado: dezembro, 2018

“Tende cuidado! Vigiai! Porque não sabeis quando chegará o tempo” (Mc 13.33).
“Sabeis, na verdade, discernir o aspecto do céu e não podeis discernir os sinais dos tempos?” (Mt 16.3).
Dado o tempo em que vivemos, quando mais e mais se veem os sinais da breve volta do Senhor para arrebatar os seus, uma das atitudes virtuosas que se faz tremendamente necessária entre o povo de Deus, sem dúvida, é a VIGILÂNCIA.
O estado de vigilância é a atitude alerta de alguém que não está dormindo e com isso pode conscientemente perceber tudo o que se passa no entorno. Considerar que o apóstolo Pedro adverte que tem um ser ao “nosso redor, rugindo como leão” (1Pe 5.8)!
A necessidade de vigiar se nos impõe através de várias passagens bíblicas diretas no Novo Testamento e por várias deduções ilustrativas do Antigo Testamento também.
Nesta meditação convido-vos a pensar sobre alguns tópicos pertinentes ao tema vigilância.
O SIGNIFICADO DE VIGIAR.
1. Observar atentamente; estar atento a; atentar em: * Vigiar os sinais que acontecem a nossa volta o tempo todo.
2.Tomar cuidado; estar atento; cuidar: * O crente deve vigiar no que pensa, no que ouve, no que fala e no que faz.
3.Estar acordado ou atento; velar.
4.Estar de sentinela, alerta.
PORQUE VIGIAR?
Para não ser surpreendido e perder a oportunidade “o cavalo encilhado passa uma só vez”!
Para saber usar o benefício disponibilizado no tempo proposto, adequadamente!
Para ouvir (discernir) o toque da trombeta. – Havia vários tipos de toque de trombetas em Israel, cada um com um objetivo diferente. a) Trombeta do Jubileu (Lv 25.9), b) toque de chamada ao culto (Jl 2.15), c) a trombeta que anunciava uma calamidade (Ez 33.1-5), d) tocava-se trombeta para convocar o povo a marchar, se locomover (Nm 10.2), e) trombetas também convocavam o povo para a batalha (Ez 7.14).
Haverá trombetas tanto anunciando o arrebatamento (1Ts 4.16;1Co 15.552, quanto também relacionadas ao dia do Senhor, estas são todas as que são tocadas no Apocalipse.
Para ouvir a voz do Noivo, quando voltar.
Para não deixar invadirem a sua casa ou a vida (Lc 12.39)
VIGIAR SOBRE O QUE?
Sobre os SINAIS indicadores do retorno de Cristo, na natureza: reino vegetal, mineral e animal;
Sobre os SINAIS na vida social (2 Tm 3.1-9): – Com seus muitíssimos vícios presentes no viver dos seres humanos!
Sobre os sinais científicos das tecnologias da informação, por exemplo (Gn 11.6; Dn 12.4).
Sobre os SINAIS na vida espiritual (religiosa) do nosso tempo com seu sincretismo, sofismas (enganos, logros, tapeação), e esfriamento da fé (1 Tm 4.1; 2Co 10.4; Ap 3. 15,16; Mt 24.12).
ONDE OS VIGIAS ATUAVAM NOS TEMPOS BÍBLICOS?
– Sobre os muros das cidades (2 Sm 18.24,25; Is 62.6);
– Nas torres construídas para esse fim (2 Rs 9.18; Hc 2.1).
– Nos cumes das colinas (Jr 31.6).
E hoje? Bem, devido à complexidade da vida pós-moderna os cuidados deverão ser redobrados. A vigilância se faz necessária em todos os lugares em que nos encontrarmos, posto que os perigos são quase onipresentes! Nos ambientes reais e nos virtuais também
“Que meus pés somente vão, onde os santos possam ir”, diz o poeta no hino 432 da HC!
FUNÇÃO DE UM VIGIA NA BÍBLIA:
– Avisar sobre aproximação de pessoas suspeitas em relação à cidade (2Sm 18.24-27;2 Rs 9.17-20).
– Informar o que acontecia à noite (Is 21.11), ou comunicar a que hora (vigília), estavam no decorrer das trevas noturnas (ARA).
– Percorrer a cidade enquanto a população dormia (Ct 3.3; 5.7).
– Vigiar plantações próximo da colheita (Is 1.8;2 Rs 17.9;2 Cr 20.24; Jó 27.18), para tal propósito construíam-se torres ou às vezes choças ou cabanas.
Vivendo este final dos tempos, é fundamental que exerçamos uma vigilância consciente e comprometida, pois na Palavra de Deus, os que conhecem o tempo, são exortados nos seguintes termos:
“E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” (Rm 13.11).
Amém!
Pr. Clari Mattos.


Comentários no Facebook