ESTUDOS

VIGILÂNCIA! É ORDEM DO DIA, PARA TODOS OS DIAS!

Publicado: dezembro, 2018

“Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos corajosamente (varonilmente), fortalecei-vos” (1Co 16.13).
Vigilância é o ato ou efeito de vigiar; estado de quem permanece alerta, de quem age com precaução para não correr riscos; é ter cuidado.
A prática da vigilância é uma atividade bem comum na vida de todo ser vivo, tanto o humano quanto os irracionais. Nós, somente na fase da primeira infância é estamos dispensados de vigiar pessoalmente, mas mesmo nessa inicial da vida precisamos que algum adulto ou mais velho vigie por nós.
O mundo contemporâneo está bem acostumado com essa palavra, pois a mesma tem uma gama grande de aplicações. Ouvimos diariamente sobre “vigilância sanitária”, “vigilância armada”, “vigilância empresarial”, “vigilância eletrônica” etc.
E aplicado aos rápidos itens acima, pensemos quanto se investem em vigilância. Certamente é uma soma muito grande! O governo brasileiro, por exemplo, em 1999 criou a ANVISA (agência nacional de vigilância sanitária), que é uma autarquia, com status de secretaria de governo, que procura vigiar os processos de fabricação, distribuição de medicamentos em geral, visando a saúde física e mental da população. Junto com o ministério da saúde também procura efetivar uma vigilância sanitária, tentando barrar possíveis doenças que podem transpor as fronteiras do país. Não podemos deixar de recordar que muito investimento é dedicado à mencionada “vigilância sanitária”, no entanto, e infelizmente, estamos acompanhando cada vez mais o desenvolvimento assombroso de um avanço endêmico de várias doenças.
Há também, dentro das forças aramadas de nossa nação, um projeto chamado SIVAM, sigla que significa “sistema de vigilância da Amazônia”, que procura vigiar a imensidão de floresta que alguns dados nos dizem ter até 3 milhões de quilômetros quadrados, evitando que hajam invasões ou mesmo desmatamentos. Tente imaginar quanto se gasta diariamente em manter tal projeto, certamente é uma fábula!
De igual modo, temos empresas privadas fazendo a tal “vigilância armada”, são organizações especializadas em segurança patrimonial, sejam privadas ou mesmo públicas. Novamente somos levados a pensar em quanto dinheiro se gasta com vigilância, visando-se a garantia de seus patrimônios!
Os dispendiosos recursos financeiros designados por todos os governos para manter uma, apenas razoável e parcial vigilância no mundo do crime em suas mais intrincadas formas, também é algo notável. E neste particular, como na verdade em quase tudo ainda se corre o risco da maldita corrupção dos agentes que teriam o dever de vigiar.
Sobre vigias corruptos, ouvi uma história muito curiosa, esta semana sobre a famosa muralha da China, que começou a ser construída antes de Cristo e foi terminada somente no século XV, com seus 8,8 mil quilômetros de extensão, média de 7 metros de altura e 7,5 de largura (espessura), é uma construção realmente fantástica! Mas, o que me chamou a atenção do relato que ouvi, foi quanto ao motivo pelo qual se construiu tal estrutura. Apesar de não haver total certeza, diz-se que foi para proteção do país, contra invasores em seu vastíssimo território, que empreenderam tal projeto. Bem, os exércitos inimigos lá daquele tempo, não poderiam escalar a muralha, pois era alta, nem a transpor com seus arremessos, também seus aríetes não poderiam atravessá-la, pois era muito larga. Mas, nada disso foi necessário, para entrar no país, bastou subornar os guardas, vigias da muralha e pronto, estavam dentro!
Estritamente falando, o mundo contemporâneo parece que tem fascínio pelo ato de vigiar, no sentido de espiar. Não é preciso muito esforço para constatar que vivemos, verdadeiramente num mundo constantemente vigiado, praticamente o tempo todo e em quase todos os lugares. Há câmeras por todos os lugares. Se em viagem, lá estão elas, os dispositivos eletrônicos me vigiando; se paro num estabelecimento comercial, leio: “sorria você está sendo filmado”, aí estão eles de novo, os olhos virtuais!
E, com o advento da tecnologia da informação, também somos vigiados quanto a sites visitados, os rastros virtuais que deixamos, compras ou gastos efetivados em qualquer parte do mundo, em tudo isso somos acompanhados por alguém, ou por algum dispositivo, do qual não tenho o menor conhecimento, meu Deus! Para o bem ou para o mal, tem sempre alguém nos espreitando! Que mundo vivemos!
De uns tempos para cá, os programas que fazem muito sucesso são os do estilo “reality show”, do tipo bbb da rede globo. As chamadas do tal programa, feita por um de seus famosos jornalistas, consiste em incentivar o público, já viciado nessa baixaria a “dar uma espiada” na vida dos participantes em suas intimidades. E já sabemos que quanto mais indecentes forem as cenas, maior sucesso terá o tal degenerado programa.
O homem contemporâneo, efetivamente está vigiando e sendo vigiado em vários aspectos e áreas de sua vida terrena, mas será que com a mesma diligência buscam vigiar as (sobre), as questões que mais importam – aquelas que dizem respeito à vida eterna de sua alma?
Estará o ser humano realmente, preocupado com as questões espirituais? Será que mesmo os muitos que se apresentam como crentes estão mesmo vigilantes? Estamos todos praticando em nossas vidas as recomendações do Senhor Jesus sobre a sua volta?
Quanto de nosso tempo e energia estamos dispostos a investir em vigilância?
Qual é a importância que estamos dando a este item imprescindível do preparo para esperar Jesus voltar?
A recomendação de Salomão em Provérbios 4.23, é bem pertinente, não acha?
“Tenha cuidado com o que você pensa, pois, a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos”;
A oração do salmista em Sl 141.3, também é, por demais inteligente:
“Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios”;
Entendo que a relação da fé com a vigilância é a seguinte:
A fé olha para cima, para Deus, mas a vigilância olha para o que nos rodeia, no entorno a ver o que se passa. Que o Deus eterno, que não dorme (Sl 121.3,4), nos dê capacitação para sermos muito mais prudentes e vigilantes.
“A pessoa simples acredita em tudo, mas o prudente presta atenção em seus passos” (Pv 14.15).
Amém!
Pr. Clari Mattos.


Comentários no Facebook